As melhorias que tiveram lugar em Maputo entre 2007 e 2010 nas áreas de redução da pobreza, educação, saúde, água, electricidade, saneamento, etc. parecem – ironicamente – ter trazido mais desafios aos governos central e municipal, na forma de um aumento da procura de emprego, rendimento, segurança social e responsabilidade política.